Announcement

Announcement Module
Collapse
No announcement yet.

PRIUS - E as revisões

Page Title Module
Move Remove Collapse
X
Conversation Detail Module
Collapse
  • Filtro
  • Time
  • Show
Clear All
new posts

  • PRIUS - E as revisões

    Uma das razões que me levou a registar neste fórum, foi perceber se num fórum da Toyota NACIONAL haveria muita informação acerca dos Prius que vão começando a chegar à idade adulta.

    Afinal parece não haver muita.

    Eu estou um pouco desiludido com a geração de carros dos últimos 6 ou 7 anos. Pois gastam muito pouco em combustível, mas avariam que se fartam e falhas nos seus sofisticiados sistemas de poupança ou simples revisões periódicas, fazem com que qualquer carro com destes com mais de 150.000km seja um rombo forte na carteira de quem os tem. É filtros anti-particulas é volantes bi-massa é tensores, é caixas que parece que são feitas de manteiga, isto nos diesel, nos gasolinas...o que se poupa em manutenção gasta-se em...gasolina.

    Há anos que olho para o Prius tendo sido dos primeiros a experimentar o 2G, mas na altura o prazo de entrega e o preço inicial eram puxados e ficou para trás.

    Agora ando a ver em 2ª mão, a um preço mais acessível. Mas surge a questão da manutenção de um prius com 150.000km e 6 ou 7 anos.

    Numa pesquisa feita há uns tempos, as baterias ficam na casa dos 2000 Eur (já com IVA e sem ser na Toyota).
    Mas e o resto? A cambada de sensores e electro-válvulas e actuadores que este carro tem ?
    Andam por aí alguns verdadeiros pesadelos com alguns Prius.

    Qual a vossa opinião e experiência ?

    Obrigado
    Mário

  • #2
    Viva.

    A minha experiência é nula com esses veículos amigos do ambiente. Mas já li umas quantas coisas.
    Consulta os tópicos feitos pelo user telmosalgado que são autênticas biblias nessa matéria. Ele é um poço de sabedoria no que a isso diz respeito

    No entanto, espera mais um pouco a ver se ele passa por cá para te ajudar a esclarecer um pouco essas questões. Não conheço neste fórum ninguém que o faça melhor do que ele

    Cumps.

    Comment


    • #3
      Bolas, Comandante, assim é difícil escrever o que quer que seja sem um conceito prévio de quem vai ler! LOL

      Em traços largos, tenho a dizer sobre a história e sobre os problemas dos Prius:

      Os Prius de 1ªgeração tinham menos limites seguros no que diz respeito à operação durável das baterias, e algumas têm sido substituídas, em garantia e em fora dela. O único caso nacional que tenho conhecimento foi em garantia. São algo raros por cá.

      Os Prius de 2ªgeração (chamada icónica) foram melhorados, e é vedado ao condutor esgotar a bateria de tracção híbrida. Foram sujeitos a um recall muito recente sobre as bombas da refrigeração do sistema híbrido, que acumulava bolhas de ar e danificava prematuramente a referida bomba. Garantia de 8 anos para o HSD, ao que me recordo.

      Aos Prius de 3ªgeração conhece-se o recall de afinação do ABS (primeiras unidades), e de forma recorrente uns pormenores de montagem que causam ruído no tablier. O período de garantia desceu para 5 anos.

      Qualquer componente do Prius é equiparável a um tradicional, com a excepção de que têm menos peças móveis, logo menos desgaste. Diferentes tem o inversor (DC-AC), motores eléctricos na caixa contínua e a bateria. Qualquer um deles tem taxas de avaria baixíssimas nas versões mais recentes.

      ---------- Mensagem adicionada em 02:54 PM ---------- Mensagem anterior em 02:30 PM ----------

      Em termos de revisões, é bastante menos complexo, leva somente óleo e filtros, e velas aos 120mil km. Travões são muito pouco solicitados, No de 3ª geração não tem uma única correia.

      Os componentes "críticos" são simples de diagnosticar, e há imensas baterias na net (de salvados) para provar que a taxa de "desgaste" é inferior aos Prius vítimas de acidentes rodoviários LOL.
      O Prius tem as mesmas electroválvulas que qualquer automóvel comum com ABS, ao que sei. Pretendias dizer "comandos electrónicos"? Sim, todos os carros têm, o Prius um pouco mais.

      Por vezes a bateria de 12v prega partidas, e os 5 anos são uma boa média de substituição da mesma. E como ela faz parte da ligação do relé principal que permite ligar o sistema, e na carga dela uma perda que influencia consumos, por vezes tem um papel mais preponderante que num carro tradicional.

      Mimtoyota, o que queres dizer que "andam para aí alguns verdadeiros pesadelos com alguns Prius"?

      Já agora, este tópico faz sentido na "Garagem", caros moderadores?
      Last edited by telmo.salgado; 28/01/2011, 14h57.

      Comment


      • #4
        Nao leves a mal Telmo...

        Eu só recomendei a tua sabedoria nesta matéria, porque para ser sincero tanto aqui no toyotistas como no prius.pt no qual dou uma espreitadela de vez em quando, para mim és a pessoa que melhor informado está e que melhor consegue explicar estes assuntos algo complexos de forma a que meros curiosos consigam perceber

        Comment


        • #5
          Olá boa tarde:

          Como é evidente não tenho o mesmo conhecimento de causa que um utilizador diário de um Prius.

          Mas no forum Autohoje há pelo menos um user com um enorme pesadelo com um Prius, salvo erro da 3G. E aqui há uns tempos num fórum inglês -e se me recordo também no autohoje, agora não tenho tempo para lá ir procurar a confirmar- andava lá pessoal a falar de trocar as baterias, já tinha chegado a "changing season" para alguns deles...e do que me lembro a brincadeira andava entre os 2500 Euros na Toyota lá do sitio, ou 1800 Eur "cá fora". É pesado.

          Tenho actualmente um carro com caixa automática pela facilidade de condução (tenho outro com caixa manual para quando quero "conduzir"), um diesel com um motor fabuloso (1.6 da peugeot) e aquilo é tudo muito bonito, excepto quando a electrónica e a própria caixa que é ZF (muito conceituada) fazem das suas....é um verdadeiro PESADELO. Em que me meti. E que quero sair sem entrar noutro.

          Por exemplo as caixas automáticas actuais (algumas delas) são muito boas para andar em estrada. Mas se tens de sair todos os dias de uma garagem subterranea, se andas em cidade, se puxas um atrelado, etc, etc etc...não foram feitas para isto.....dizem-me nas marcas. Assim....bolas....

          Além disso, é necessário saber se em Portugal existe pessoal (já não peço muitos mas alguns por donde escolher os melhores) que consiga lidar com tanta tecnologia junta. E estou-me a referir mesmo e só dentro das próprias marcas. Não costumo recorrer a Zé do Piston, a menos que seja dos antigos e bons.

          Isto leva-me a ter alguma desconfiança com a actual tecnologia e a algumas perguntas pois ainda não vi de facto nenhum Prius ou Civic Ima com gancho de reboque. Será coincidência ?

          Que se sabe da caixa de velocidades do Prius ? Têm o código dela que me possam dar ? Têm informações da sua fiabilidade ou de falhas comuns reportadas ?

          Daí a questão das revisões. O motor térmico tem corrente ou correia de distribuição (refiro-me ao 2G pois o 3G não chego lá).

          Peço desculpa pelo texto longo, mas assim dou melhor a minha perspectiva.

          E agradeço muito as vossas indicações e experiências.

          Eu considero o conceito Prius excelente, quase perfeito, melhor só o Volt, mas a Toyota lá chegará. E admiro a coragem da Toyota ao apostar comercialmente na solução. E estou disposto a ser mais um utilizador, mas já chega de me meter em embrulhadas, pois "o mar não está para peixe".

          Obrigado.

          Comment


          • #6
            Comandante, estás na boa! :)

            Mário, hoje é mau dia para responder integralmente ao teu post, tenho pouquíssimo tempo.
            O Prius do Autohoje teve o azar de ser entregue a um agente/concessionário que, das duas um, ou não tinha máquina de diagnóstico ou o técnico estava de férias. Na TCAP Gaia resolveram a situação, aparentemente substituíram uma centralina. O tempo foi algo longo(!), mas verás lá no AHO que o visado já ficou com o problema resolvido.
            O Prius não reboca. É uma característica que é incontornável. O único HSD que pode rebocar é afinal um LSD, o Lexus RX400h/450h.
            "changing season" é um termo desconhecido para as baterias de tracção, vou investigar se não se referem às de 12V. Os 2G estão a um nível de fiabilidade impressionante, e muito me admiraria que fossem "caindo" somente no UK.
            A caixa automática do Prius não tem velocidades, nem discos, nem torque converter. Só tem dois motores térmicos e engrenagens fixas. Funciona quase como um diferencial.
            O Volt é uma falácia, que a seu tempo iremos descobrir. A campanha foi muito bem feita, mas o carro é um verdadeiro Frankenstein, e eu tenho a felicidade de estar na realidade, longe do mundo de sonho que eles apregoam.

            Comment


            • #7
              Telmo, qual é a tua ideia sobre o VOLT?

              Para mim sinceramente acima do sistema HSD, so hidrogénio....desde que ha um ca por casa so penso bem daquilo...mesmo o PHEV não sei se valera o dinheiro extra...é que depois acaba-se por não carregar na tomada e não...

              E o VOLT...tanta coisa que o motor de combustão nao move as rodas e ja vieram dizer que nalgumas ocasioes o faz...

              Comment


              • #8
                Olá:

                Bom, dediquei umas boas horas a pesquisa...nos states.

                É de facto como dizes.

                O pessoal começa a trocar baterias é no "Classic".

                O motor e caixa também já vi que o conceito é outro completamente diferente e mais bem engenheirado. Bolas em 20 anos não conseguiram melhorar a resistências das CVT....bolas.

                Quanto a rebocar....agora é que me trama, pois dáva-me jeito "rebocar" um rodinhas.....eles dizem que dá mas é pouco peso, não pode ser "walking caravan".

                Sim, fui ver o Ahoje e de facto vi o problema resolvido.

                Também lá falam que o 2G seja mais "facil" de lidar e mais pensado que o 3G. E de facto algumas acções de manutenção no 2G são tão simples como.....em qualquer carro sem electrónica......como eu gosto de ouvir, ler e ver isto.

                Esta noite fiquei fã do Prius.

                Concelhos que me podes dar na procura de um usado ? Tenho uns de 2006 para ir ver.
                Tenho ideia de ver os discos de travões dianteiros como estão.

                Há alguma forma de ver o estado das baterias ?

                Quanto ao Volt, pelo menos o conceito tipo "automotora" tem dado muitas provas durante muitos anos....discutimos isso noutro lado.

                Obrigado.

                Obrigado

                ---------- Mensagem adicionada em 12:52 AM ---------- Mensagem anterior em 12:42 AM ----------

                Onde se lê : Também lá falam
                DEve ler-se: Também lá falam (nos states)

                Onde escrevi "Concelhos" devia escrever obviamente "Conselhos"

                Comment


                • #9
                  E já agora os 2G que manuais trazem de fábrica ?

                  Comment


                  • #10
                    Originally posted by William_1991 View Post
                    Telmo, qual é a tua ideia sobre o VOLT?

                    Para mim sinceramente acima do sistema HSD, so hidrogénio....desde que ha um ca por casa so penso bem daquilo...mesmo o PHEV não sei se valera o dinheiro extra...é que depois acaba-se por não carregar na tomada e não...

                    E o VOLT...tanta coisa que o motor de combustão nao move as rodas e ja vieram dizer que nalgumas ocasioes o faz...
                    Vamos com calma, no Volt o conceito original é interessante! Só que a sua materialização é, como tantas verdades no papel, difícil de por em prática.
                    O Volt tem 4 lugares apenas, um motor eléctrico principal com função total (110kw, aprox), e uma bateria bastante razoável, e foi entendido como um EV, e como tal, dispensa o motor térmico até acabar a autonomia. Nessa ocasião entra o extensor de autonomia, que pelo facto de não estar ligado às rodas, tem uma perda de eficiência na transformação MEC -> ELEC -> BATT -> ELEC -> RODAS, bem pior que qualquer tradicional. Felizmente tem ainda a ajudar a travagem regenerativa, que diminui o consumo nessa condição para...6,3/100!
                    Isto quer dizer o seguinte: não foi aproveitada a sinergia híbrida, que o Prius (e o próximo plug-in em particular) faz...que é ter o motor térmico a fazer a função em carga elevada (e ligado às rodas) e o eléctrico nas cargas baixas.
                    O resultado é desastroso, e nem a tentativa de ligar às rodas por parte da GM resolveu...pois o motor térmico é um Otto, e ainda por cima o sistema engenhoso e simples da Toyota foi "replicado" numa caixa aparentemente parecida, mas com...3(!) embraiagens...
                    É um carro pesado, gastador (em electricidade mais 30% que o Prius PHEV em kwh/km EV e mais de 50% em l/100 no modo extensor de autonomia). O primeiro Prius gastava menos em...1997!
                    Se isto interessar a alguém, só aconselho a fazer contas ao perfil de rotina de condução diária, comparar até com um Prius tradicional, e no fim, se se resolver comprar, rezar. É que até a Toyota estuda bem o seu plug-in antes de sair, mesmo tendo produzido 2 milhões de híbridos. A GM está agora a começar (mal, no meu entender).

                    O Hidrogénio é uma falsa questão, e recomendo uma pesquisa neste fórum...lembro-me de ter escrito qualquer coisa sobre isso há tempos...
                    Também pode ser lido algo no wikipedia "hydrogen economy".
                    Espero sinceramente que a Toyota não lance o seu FCHV, pois tem uma filosofia "verde" como os EV, com o seu orgulhoso "zero pipe emissions", mas com elevados consumos de energia e combustíveis fósseis elevados a montante, bem mais que os EV.

                    ---------- Mensagem adicionada em 10:11 PM ---------- Mensagem anterior em 09:52 PM ----------

                    Originally posted by mimtoyota View Post
                    (...)
                    Esta noite fiquei fã do Prius.

                    Concelhos que me podes dar na procura de um usado ? Tenho uns de 2006 para ir ver.
                    Tenho ideia de ver os discos de travões dianteiros como estão.

                    Há alguma forma de ver o estado das baterias ?
                    (...)
                    Bem, foi rápido o "volte-face"! LOL
                    Na grande maioria dos potenciais compradores, que pode ser de qualquer perfil, excepto o de família numerosa (5 ou +) ou de vendedor apressado em AE, a estética afasta uma boa parte...
                    Seguidamente, a desconfiança pelo sistema híbrido, baterias, manutenção e ser caixa "automática"...
                    Depois, os custos da gasolina, que são "elevadíssimos", mesmo que um automóvel equivalente a gasóleo prometa gastar menos na bomba...

                    Sobram...os outros...

                    Alguns dados são, porém relevantes: as frotas taxi europeias estão com uma percentagem de Prius 2 e 3 notória (não Civic IMA nem Insight), já vendeu 2 milhões de unidades, 530 mil só em 2010, e recentemente...bateu o record de carro mais vendido no Japão num só ano: 315mil unidades. Se observarmos que foi no Japão que foi lançado, em especial aquela versão inicial NHW10, tão "problemática" e "limitada", a memória comum não invalidou que continuassem a receber bem este automóvel...ao ponto de o elegerem nas vendas como o automóvel mais desejado de sempre.

                    É assim que os factos se sobrepõem às percepções...

                    Quanto à bateria híbrida/tracção, nada como um test drive. O motor térmico tem de estar calado bastante tempo no trajecto, os consumos em cidade se estiverem abaixo de 5 (mesmo contigo ao volante), é o mote para a considerar normal.
                    Os primeiros meses/anos são fulcrais nestas baterias, e é nessa altura que se podem evidenciar os problemas, pois reflectem defeitos de construção, somente, e se isso aconteceu, já levou ao abrigo da garantia. O desgaste/uso influencia pouquíssimo.
                    Só um senão: o historial. Se o carro sofreu um acidente que levou a uma imobilização prolongada (mais de 2 meses), em que a bateria de tracção não foi recarregada, desconfiar, e aí só levando à Toyota para teste (é simples o diagnóstico).

                    Manuais de quê? Proprietário, Navegação e Rádio? LOL

                    Comment


                    • #11
                      Pode-se estar a referir a manuais, de como usar o sistema em si...se é desse tipo de manuais, o sistema é "trigo limpo, farinha amparo", mesmo simples...

                      Tens dois pedais, travão e acelerador (não traves com o pé esquerdo...isto é fulcral...é que se o fizeres testas o ABS...e trava mesmo bem... ), na "moca" das mudanças, tens D (para andar normalmente), um botão P ( quando parares e ficar "engatado" ), um R ( marcha-atras) e um B, (que é o travão regenerativo, poes numa descida para travar um pouco e carregar mais a bateria, ou quando ves que tens de parar mais a frente, para poderes carregar mais)...

                      O andamento é muito simples mesmo, e tenta ser o mais suave possivel no acelerador....


                      Pode parecer que estou a gozar com algumas coisas que disse, mas nem imaginam a quantidade de pessoas que me perguntou pela embraiagem, ou quando metia a 2ª mudança....

                      Comment


                      • #12
                        Boa noite:

                        Não é um volte face....eu desde o lançamento -e acima comecei por o dizer-que só não comprei um porque estava bem servido também com um japonês mas da Honda que deixou muitas saudades- que gostei bastante do conceito, realmente só o aprofundei com o 2G, pois do 1G poucos por cá vi.

                        Portanto, eu considero o conceito muito interessante, simplesmente faltavam-me alguns detalhes e pormenores, que ontem numas horitas a bater com os dedos nas teclas e os meus visores no ecrân....se foram esclarecendo. Já devem conhecer o site do Graham e do John1701a....(não ponho aqui links pois não sei qual a politica do fórum...ainda não a li). Aí há muita informação util e também no priuschat....foram algumas horitas.... Relembrando alguma coisa do que tinha experimentado e do que fui lendo ao longo destes anos, do bom e do mau. Gosto de analisar ambas as vertentes e com base nisso ouvir outras opiniões e principalmente de quem saiba com conhecimento de causa própria.

                        Contudo ainda sobram algumas dúvidas a esclarecer, nomeadamente na fiabilidade do "mecatrónica" usada no carro. Os ecrân tácteis têm vida limitada e os outros ecrâns utilizados noutras marcas com a idade começam a perder linhas e pontos e etc. Ainda não me preocupei em investigar estes aspectos no Prius para perceber a sua fiabilidade. Até porque como disse na minha apresentação....electricidade faz-me comichão.....

                        Hoje andei com 2. Da parte do funcionamento, é um Toyota. Não notei grandes problemas. Um apresentava um ruidosito da suspensão. De resto foram é muito mal tratados no que à utilização diz respeito. Ópticas esbranquiçadas, um vendedor a dizer-me que Toyota tem um sistema novo que não carimba o livro de revisões porque tem um sistema que grava isso na Toyota, o outro a dizer que o carro em 5 anos nunca tinha ido à Toyota. Pronto, o assunto morreu logo ali. Ainda mais porque " a esposa tinha amandado uma tarulitada num passeio" que lhe partiu o plástico de protecção inferior....

                        Quanto aos manuais, o sistema de informação do carro (ecrân e menus), utilização normal, manutenção, utilização mais intensiva (reboque, etc) enfim.....eh pá vocês sabem o que quero dizer....há instruções que devem vir nos manuais. Do utilizador, da garantia, do rádio, da manutenção, pressão de pneus, pneus recomendados, líquidos, velas, etc.

                        Caixas automáticas estou habituado. Há anos que me deixei de mariquices e quando são fiáveis são uma maravilha e até divertido interagir com as automáticas. Para manuais, tenho carros com caixas engraçadas...não é cá embraiagens duplas e volantes bi-massa e .....
                        MAs obrigado pelas dicas...nunca é de dispensar.

                        Uma coisa que tenho notado em quase todos os Prius que vi é o intenso cheiro desagradável no interior. Tipo mofo. Isto é comum ? É dos estofos ou de que será ?

                        Obrigado pela vossa participação e dicas. Toda a vossa ajuda será muito bem vinda.

                        Desculpem o testamento.
                        Last edited by mimtoyota; 29/01/2011, 23h08.

                        Comment


                        • #13
                          mimtoyota percebes agora o que eu queria dizer quando mencionei que o Telmo Salgado seria a melhor pessoa para te ajudar a esclarecer as dúvidas?

                          Eu se estivesse comprador de um carro compraria um híbrido. Auris não devido à pequena mala por causa das baterias, mas sim o Prius 3G. Só não troco de carro porque actualmente não dá para uma pessoa se met€r em av€nturas. Quiçá daqui a uns tempos

                          Comment


                          • #14
                            Quanto às baterias, normalmente a voltinha com o vendedor do carro é curta, mas obrigado pela dica.

                            ---------- Mensagem adicionada em 11:17 PM ---------- Mensagem anterior em 11:11 PM ----------

                            Originally posted by Comandante View Post
                            mimtoyota percebes agora o que eu queria dizer quando mencionei que o Telmo Salgado seria a melhor pessoa para te ajudar a esclarecer as dúvidas?

                            Eu se estivesse comprador de um carro compraria um híbrido. Auris não devido à pequena mala por causa das baterias, mas sim o Prius 3G. Só não troco de carro porque actualmente não dá para uma pessoa se met€r em av€nturas. Quiçá daqui a uns tempos

                            Neste momento tenho 2 senões fortes: Preciso de espaço e a bagageira do Prius é pequena para as minhas necessidades familiares. Além disso tenho de transportar 4 bicicletas e algumas vezes um atrelado. O outro: n〠cons€go ch€gar a um Prius novo, tenho de procurar em 2ª mão.

                            Tenho uma coisa forte a favor: parece-me ser um carro económico e do que agora li, a mecânica e a unidade motriz não parecem ser demasiado complicadas. Há a parte da electrónica, mas vamos vendo.

                            Para já gostei de voltar a andar de Prius, mas como já gastei muitas das escolhas de coração, agora a patroa começa a cobrar algumas escolhas de razão. E com razão.

                            Comment


                            • #15
                              Originally posted by mimtoyota View Post
                              Contudo ainda sobram algumas dúvidas a esclarecer, nomeadamente na fiabilidade do "mecatrónica" usada no carro. Os ecrân tácteis têm vida limitada e os outros ecrâns utilizados noutras marcas com a idade começam a perder linhas e pontos e etc. Ainda não me preocupei em investigar estes aspectos no Prius para perceber a sua fiabilidade. Até porque como disse na minha apresentação....electricidade faz-me comichão.....
                              Tenho conhecimento que alguns perderam linhas ou se apagaram simplesmente, mas foi, ao que li, assumido na garantia. Por vida útil, ainda não encontrei nada. Como essa parte é comum a muitos outros Toyota, neste fórum procura e talvez tenhas melhor resposta.


                              Originally posted by mimtoyota View Post
                              Uma coisa que tenho notado em quase todos os Prius que vi é o intenso cheiro desagradável no interior. Tipo mofo. Isto é comum ? É dos estofos ou de que será ?
                              Certamente um problema do ar condicionado, e limpeza das condutas em falta. O AC é usado muito no Prius pois a sua utilização penaliza pouco os consumos.

                              Comment

                              Aguarde por favor...
                              X